Menu

LINHA DO TEMPO:
História da Diocese de São Raimundo Nonato

1876 – Construção da Igreja Matriz de São Raimundo Nonato;

18/06/1920 – O Papa Bento XV cria a Prelazia de Bom Jesus do Gurguéia com a Bula EcclesaeUniversae, tendo como sede de fato a cidade de São Raimundo Nonato;

1922 a 1926 - Pe. Pedro Pascual é nomeado Administrador Apostólico (1922) e primeiro bispo prelado (1924) da Prelazia de Bom Jesus do Gurgueia, residindo em São Raimundo Nonato.

1926 – Pe. Ferrer é nomeado administrado apostólico da Prelazia Bom Jesus do Gurgueia;

10/11/1926 – Dom Ramón Vicente HárrisonAbello é nomeado como segundo bispo prelado da Prelazia Bom Jesus do Gurgeia, mas não tomou posse;

1926 a 1930 –Pe. Pedro Mercedes Sánchez assumiu o governo da Prelazia como Administrador Apostólico;

18/02/1931 a 09/03/1958 – Dom Inocêncio Lopez Santana Maria, terceiro bispo prelado da Prelazia Bom Jesus do Gurgueia, residindo em São Raimundo Nonato;

1956 - Dom José Vázquez Díaz é nomeado como bispo auxiliar de Dom Inocêncio, residindo em Bom Jesus do Gurgueia;

1958 – Dom José Vazquez sucedeu a Dom Inocêncio como quarto bispo prelado da Prelazia de Bom Jesus do Gurgueia, optando por continuar morando em Bom Jesus, interrompendo a série dos bispos prelados nomeados para Bom Jesus, mas residindo em São Raimundo Nonato;

17/12/1960 – João XXII com a Bula Cum Venerabilis cria a nova Prelazia de São Raimundo Nonato;

19/12/1961 - Instalação da Nova Prelazia e eleição do Pe. Amadeo González Ferreiros como primeiro Prelado Nuliiusde São Raimundo Nonato;

06/05/1962 a fevereiro/1968- Dom Amadeo, primeiro bispo prelado da Prelaziade São Raimundo Nonato.

05/04/1970 a 03/10/1981– Dom Cândido Lorenzo González, segundo bispo prelado da Prelazia de São Raimundo Nonato;

03/10/1981 - Com a Bula InstitutionisPropósitum, o papa João Paulo II cria a Diocese de São Raimundo Nonato;

1981 a 2002 – Dom Cândido Lorenzo González, primeiro bispo diocesano da Diocese de São Raimundo Nonato;

2002 a 2010 – Dom Pedro BritoGuimarães, segundo bispo diocesano de São Raimundo Nonato;

Dezembro/2010 a março/2012 - Pe. José CláudioBoechat Moreno, Administrador Diocesano;

Desde 2012 – Dom João Santos Cardoso, terceiro bispo diocesano de São Raimundo Nonato. 

RELATO DA HISTÓRIA DA DIOCESE DE SÃO RAIMUNDO N0NATO

A história eclesiástica desta Igreja particular tem como marco inaugural a criação do Distrito Eclesiástico de São Raimundo Nonato em 1832, com sede no lugar denominadoConfusões. Quatro anos mais tarde (1936) alocalidadeGenipapofoi escolhida como a nova sede deste distrito. Em 1876 foi construída a Igreja Matriz de São Raimundo Nonato, com a participação da grande maioria do povo do município, sob a coordenação do Pe. José Henrique Cavalcante, o “padre mestre”, como ficou conhecido.  No dia 18 de junho de 1920 o papa Bento XV através da Bula EcclesaeUniversae,criou a Prelazia de Bom Jesus do Gurgueiada qual passou fazer parte o Distrito Eclesiástico de São Raimundo.

Em julho de 1922 padre Pedro Pascual chegara a São Raimundo Nonato, onde estabeleceu morada. O mesmo havia sido nomeado Administrador Apostólico da Prelazia de Bom Jesus do Gurgueia, mas devido à falta de transporte e comunicação, não conseguiu chegar a Bom Jesus, sede por direito da prelazia para qual fora destinado. Dois anos mais tarde (1924), padre Pascual foi nomeado primeiro bispo prelado da Prelazia de Bom Jesus do Gurgueia. No dia 25 de julho de 1925 foi ordenado bispo, em Madri, Espanha, para onde tinha ido para submeter-se a uma operação de próstata, da qual veio a falecer em Barcelona a 5 de maio de 1926. Durante a ausência de dom Pedro e após a sua morte, ficou como Administrador Apostólico o padre Mariano Ferrer, que também teve que viajar para a Espanha, ficando o padre Francisco FreiriaMallo como suplente.


No dia 10 de novembro de 1926 a Santa Sé preenche a sede vacante com a nomeação do segundo bispo da Prelazia, Dom Ramón Vicente HárrisonAbello, comotitular de Podália. Nascido em Concepción, Chile, a 27 de fevereiro de 1887, foi sagrado bispo em Santiago do Chile a primeiro de maio de 1927 e tomou posse no dia 2 de outubro do mesmo ano. Nem mesmo chegou a conhecer a sede da Prelazia, pois, enfermo retirou-se para sua terra. Faleceu em Concepción, Chile, no dia 9 de agosto de 1949. Com a morte de dom Hárrison fica novamente vacante a Prelazia. Quem assumiu a administração, de 1926 até 1930, foi o padre Pedro Mercedes Sánchez, mercedário peruano.

 

Aos 31 dias de agosto de 1930 fora ordenado como terceiro bispo Prelado, Dom Inocêncio López Santamaría, comotitular de Trebenna. Devido à situação política da época, não pôde entrar imediatamente no País. Porém, a influência do Senhor Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Leme, facilitou a sua vinda para o Brasil, chegando aqui em principio de 1931 e tomando posse em São Raimundo Nonato no dia 18 de fevereiro do mesmo ano. Depois de um período da sua vida apostólica, Já muito cansado do pastoreio, Roma concedeu-lhe um auxiliar na pessoa de Dom José Vázquez Díaz (1956). Como bispo auxiliar, Dom Vázquez estabeleceu-se em Bom Jesus, sede canônica da prelazia, e Dom Inocêncio permaneceu em São Raimundo que, pelas circunstâncias apontadas, funcionava como a sedede fato. Após 27 anos a frente dos trabalhos pastorais dessa prelazia, Dom Inocêncio faleceu santamente no Hospital Espanhol de Salvador, Bahia, no dia 9 de março de 1958 e foi sepultado na Catedral de São Raimundo Nonato.

 

Após a morte de Dom Inocêncio López Santamaría, seu então bispo auxiliar, Dom José Vázquez Díazo sucedeu, tornando-se assim o quarto bispo prelado. O novo bispo optou por continuar morandoem Bom Jesus do Gurguéia, que era por direito a sede da prelazia. Dom José, vendo as realidades contrastantes destes dois lugares, sente a necessidade de requerer de Roma a divisão da Prelazia em duas. E, no dia 5 de janeiro de 1959, escreveu à Sagrada Congregação Consistorial do Vaticano expondo todas as razões para que se efetuasse a divisão. Convencida, a Santa Sé decidiu pela divisão, autorizandoa criação da Prelazia de São Raimundo Nonato pela Bula Papal de João XXIII “CUM VENERABILIS”, de 17 de dezembro de 1960.

 

Em 19 de dezembro de 1961, ocorreu a cerimônia de instalação da Nova Prelazia com a leitura da Bula na Catedral de São Raimundo Nonato, numa celebração solene, perante o Senhor Arcebispo de Teresina, Dom Avelar Brandão Vilela, que representava a Santa Sé, Dom EdilbertoDinkeiborg, bispo de Oeiras e Dom José Vázquez Díaz, bispo da Prelazia de Bom Jesus do Gurgueia.

 

Com a criação da nova Prelazia, a Santa Sé escolheu como primeiroPrelado Nuliius o reverendíssimoPe. Amadeo González Ferreiros, nascido a 23 de junho de 1911 em Sindrán, Monforte, Lugo, Espanha. Até sua nomeação episcopal, o Pe. Amadeo ocupou vários cargos de relevância na Ordem Mercedária.Ordenado bispo no Rio de Janeiro, Dom Amadeo  tomou posse de sua Prelazia na Catedral Prelacial de São Raimundo Nonato a 6 de maio de 1962, após uma grande recepção. Autoridades da cidade foram a Remanso, na Bahia, para esperar o enviado de Deus e, em caravana até São Raimundo, passaram pelos lugares engalanados, ao longo da estrada de Remanso. Chegando a São Raimundo, é recebido festivamente e, após, longos discursos do Senhor Prefeito José de Castro e de Ariston Dias e Pio Mendes, subiu ao palanque, preparado para o evento, e celebrou a santa missa.Por motivo de doença entregou o cargo à Santa Sé em fevereiro de 1968. O seu governo na Prelazia foi marcado pela ausência, devido à realização do Concilio Vaticano II do qual participou em Roma. Morreu na Basílica Mercedária de Santa Maria das Mercês, em Madri, no dia 20 de março de 1995, e foi enterrado na cidade natal de Sindrán, Espanha.

 

Com a renúncia de Dom Amadeo foi escolhido para pastorear a Prelazia de São Raimundo Nonato, o reverendíssimo padre Cândido Lorenzo González, nascido a 23 de setembro de 1925, em Santa Maria de Laroá, Ourense, Espanha. Quando foi escolhido bispo, era superior na casa mercedária de Ramos no Rio de Janeiro. Foi nomeado bispo pelo Papa Paulo VI a 05 de dezembro de 1969, como titular de Scardona. Sua ordenação episcopalocorreu na Igreja Mercedária de Ramos, a 19 de março de 1970, pelo Cardeal, de saudosa memória, Dom Jaime de Barros Câmara. No dia 5 de abril de 1970 tomou posse em São Raimundo Nonato com grandes festejos e a alegria desse povo simples e bom.

 

A Prelazia cresceu e organizou-se, Roma achou por bem elevá-la à categoria de Diocese, pelo Papa João Paulo II, com a Bula “InstitutionisPropósitum” de 03 de outubro de 1981, promovendo o reverendíssimo Dom Cândido Lorenzo González à condição de primeiro bispo diocesano. Dom Cândido permaneceu à frente da Diocese de São Raimundo Nonatoaté 17 de julho de 2002, quando o reverendíssimo Pe. Pedro Brito Guimarães, do clero diocesano de Oeiras-Floriano (PI), foi nomeado pelo papa João Paulo II comosegundo bispo diocesano de São Raimundo Nonato. Ordenado bispo no dia 14 de setembro de 2002, numa solenidade magnífica, no amplo recinto do Bosque das Algarobas transformado, naquele momento, em Templo do Senhor, Dom Pedro Brito tomou posse de sua primeira diocese. Com a ordenação episcopal e posse de Dom Pedro, Dom Cândido se tornou bispo Emérito de São Raimundo Nonato, indo morar em Salvador, Bahia, de onde retornaria no final do anode 2010, estabelecendo-se desde então na cidade de São Raimundo Nonato e, atualmente, residindo na Comunidade dos Padres Mercedários, na Paróquia Nossa Senhora das Mercês em São Raimundo Nonato.

 

Dom Pedro Brito, piauiense, natural de Eliseu Martins, assumiu várias funções na diocese de Oeiras-Floriano e, até sua nomeação episcopal, residia em Teresina, onde exercia seu ministério como Reitor e Professor de Teologia Dogmáticado Seminário Interdiocesano do Sagrado Coração de Jesus.Homem humilde, virtuoso,pós-graduado em Teologia Dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Dom Pedro Britofoi o primeiro bispo brasileiro da Diocese de São Raimundo Nonato tendo ficadoà sua frenteaté a sua posse como Arcebispo da Arquidiocese de Palmas (Tocantins), para a qual fora nomeado pelo Papa Bento XVI em 20 de outubro de 2010. Entre diversas ações pastorais empreendidas, seu grande legado à frente desta diocese foi a realização das Santas Missões Populares que permitiu dar um perfil missionário à Igreja Local consolidando a formação de um clero autóctone e de leigos comprometidos com a missão evangelizadora.

 

Com a posse de Dom Pedro Brito em Palmas (TO) a 17 de dezembro de 2010, a Diocese de São Raimundo Nonato ficou com a sede vacante, sendo eleito pelo Colégio dos Consultores como administrador diocesano o reverendíssimo padre José Cláudio Boechat Moreno que exerceu essa função até a posse do novo bispo em 17 de março de 2012.

Em 14 de dezembro de 2011, memória de São João da Cruz, o Santo Padre Bento XVI nomeou o reverendíssimo Pe. João Santos Cardoso, do clero diocesano da Arquidiocese de Vitória da Conquista (BA), como bispo para a Diocese de São Raimundo Nonato (PI). Em 12 de fevereiro de 2012, em solene celebração eucarística, foi ordenado bispo em Vitória da Conquista, tendo como sagrante Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu (arcebispo metropolitano de Vitória da Conquista) e consagrantes principais Dom Celso José Pinto da Silva (bispo emérito de Teresina – PI) e Dom Geraldo Lyrio Rocha (arcebispo metropolitano de Mariana- MG). Em 17 de março de 2012, tomou posse como terceiro bispo diocesano da Diocese de São Raimundo Nonato sucedendo a Dom Pedro Brito.

Às dez horas da manhã do dia 17 de março de 2012, Dom João foi recepcionado pelo povo de Deus, clero e autoridades no Aeroporto Internacional de São Raimundo, seguindo em carreata pelos bairros da cidade até a Catedral, onde ocorreu uma cerimônia de acolhida com a presença de diversos bispos, padres, autoridades e leigos. Às 19:30 horas, em frente à Catedral, em missa solene presidida por ele, ocorreu a cerimônia de sua posse, com a presença de vários bispos, do clero diocesano e de padres vindos de várias dioceses e grande número de fiéis. 

Diocese de São Raimundo Nonato - PI

CNBB - Regional Nordeste 4